quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Semana do aleitamento materno


Veja as vantagens da amamentação para o bebê:
- O leite materno protege o bebê contra doenças como alergias, diarréia, resfriados, infecções urinárias e respiratórias;
- Ele é de fácil digestão;
- Mamar desenvolve e fortalece a musculatura da boca do bebê, melhorando a mastigação, o ato de engolir e a fala;
- É um momento muito especial, que fortalece a relação entre mãe e filho e transmite segurança, carinho e o amor de que ele precisa para se desenvolver bem;
- É uma alimento completo.

Vantagens da amamentação para a mãe:

- Ajuda a diminuir o sangramento após o parto, fazendo com que o útero e o volume dos seios voltem ao tamanho normal mais rapidamente;
- Aumenta o vínculo afetivo com o bebê;
- Nos primeiros meses, a amamentação impede a ovulação, atuando como um anticoncepcional natural;
- É econômico e já vem pronto;
- Diminui o risco de câncer de mama e de ovário.

Meu depoimento:
Eu não consegui amamentar meu bebê, tentei até os dois meses e meio dele. Isso acontece com algumas mães, mas sempre soube da importância de amamentar, e lamento até hoje por não ter conseguido, por ter não ter sido orientada direito. Talvez se o Luiz Henrique tivesse mamado no peito, não teria tantas alergias.

Eu não tinha o "biquinho do peito" e  meu bebê não sabia sugar. O primeiro dia de vida do Luiz Henrique foi tranquilo, ele não chorava, até perguntei as enfermeiras se estava tudo bem e elas me informaram que os bebês nascem com uma reserva de até 24 horas, por isso ele dormia tranquilamente. Porém no dia seguinte bateu a fome, tive dificuldades de fazê-lo pegar no peito por causa dos biquinhos e me informaram que ele não sabia sugar, fomos acompanhados até por uma fonoaudiologa que fez exercícios com meu bebê para que aprendesse a sugar. Mas de nada adiantou, no hospital foi amamentado por leite do banco de leite materno em copinhos, e fui instruída a continuar tentando, mas em casa nada feito. Tirava o leite com um coletor e dava no copinho, mas ele mais jogava fora do que engolia. E continuava tentando fazê-lo pegar no peito, porém ele não queria de jeito nenhum, chorava muito, esperneava (sem brincadeira). Até que cansei e dei leite na mamadeira para ele. Continuei tentando até quase três meses, pois me diziam que ele ainda poderia pegar no peito, mas nada. Espero que se tiver outro filho possa amamenta-lo.

Mas só para reforçar a importância do aleitamento materno conheça as vantagens, mamães e futuras mamães.




Um comentário:

Ministério da saúde disse...

Olá blogueiro,

Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

A amamentação pode durar até os dois anos ou mais.



Caso se interesse na divulgação de materiais e informações sobre esse tema, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

Obrigado pela colaboração!

Ministério da Saúde